Olá Mamães Bodoki,  

Hoje o recado do nosso blog vai para as mamães que ainda estão carregando os pequenos na barriguinha.

Quando ficamos grávidas são muitas emoções juntas. Porém, são muitas dúvidas também. Uma delas é em relação à alimentação. O que pode? O que não pode? O que ajuda o Bebê? O que faz bem para Mamãe?

Para nos ajudar nestes respostas convidamos a Nutricionista  – Caroline Possato  para nos ajudar.

Caroline é Nutricionista da Clínica Vida Mais Funcional e do Instituto Mineiro de Endocrinologia e tem informações valiosas para quem está nesta fase.

Alimentação na gestação:

A gravidez é um momento muito especial e deve ser vivido com muito cuidado e carinho. Um momento para começar a se cuidar, tanto no lado físico como emocional.

Alimente-se bem, você não precisa comer mais porque está grávida, mas é importante ter uma alimentação equilibrada e saudável. 

Algumas mulheres apresentam enjoo, mas é possível manter uma alimentação equilibrada, usando alimentos adequados para que a gestação não sofra prejuízos.

O ideal é ter uma dieta variada que inclua verduras, legumes e frutas, carboidratos (de preferência integrais), proteína, que pode vir do peixe, da carne, do frango, dos ovos, de castanhas ou sementes, e também leite e laticínios em geral.


Tome cuidado com alguns alimentos.  É melhor evitar certos alimentos na gravidez, porque eles podem representar risco para o bebê se estiverem contaminados. 

Evite comer carne crua ou malpassada. Lave bem verduras, legumes e frutas para tirar todo resquício de terra ou sujeira, e lave bem as mãos antes de comer. Alguns tipos de queijos, como o brie, camembert, roquefort, gorgonzola e os queijos brancos tipo frescal ou de Minas, podem ser prejudiciais, consumir esses alimentos somente se forem industrializados.

Alimentos importantes

Alguns micronutrientes são especiais para sua saúde e para a do bebê, como ferro e o cálcio, que podem ser supridos normalmente pela alimentação. No entanto, muitos nutricionistas e médicos receitam suplementos vitamínicos especiais para grávidas, que contêm reforços desses nutrientes, caso seja necessário.

A gordura natural dos peixes, como o ômega 3, também tem um efeito benéfico no peso do bebê e no desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso, no final da gravidez. Os peixes que mais contêm esse tipo de ácido graxo são o salmão, a sardinha, a truta, a cavalinha e o arenque. Recomenda-se o consumo de duas vezes na semana, uma porção média (100 gramas). Cuidado com o excesso, pois esses alimentos, assim como frutos do mar (camarão) podem conter excesso de mercúrio, um metal que pode prejudicar a saúde gestacional.

Se você não come peixe, converse com o nutricionista/médico. Ele pode receitar um suplemento de ômega 3. 
 
Reduza seu consumo de alguns alimentos. O café, o chá e os refrigerantes à base de cola são estimulantes. Pesquisas indicam que o excesso de cafeína pode contribuir para o risco de o bebê nascer abaixo do peso, ou até problemas para a gravidez. 

A quantidade máxima aceitável é de três cafezinhos por dia, mas o melhor mesmo é reduzir o consumo o máximo que conseguir.  

Não consuma bebidas alcoólicas. O álcool chega rapidamente ao bebê pela placenta, e a grande ingestão de álcool durante a gravidez está ligada a dificuldades de aprendizagem pela criança e até problemas congênitos graves. 

Nós, da Bodoki, esperamos que voces façam bom uso destas informações.

Boa gestação, mamães!!