Bom dia mamães e papais,

Hoje vamos abordar um assunto que sempre esteve no nosso dia a dia mas que, de alguns tempos para cá, vem sendo tratado de forma inovadora, com um nome ponto de vista.

INTRODUÇÃO ALIMENTAR

Porém, não vamos falar apenas de introdução alimentar, vamos tratar o tema do ponto de vista da INTRODUÇÃO ALIMENTAR PARTICIPATIVA. Você conhece este conceito?

É dele que vamos tratar aqui no BLOGDOKI porém, como não somos médicos ou nutricionistas, convidamos quem realmente entende do assunto para nos ajudar a entender melhor.

A Ana Flávia Figueiredo é Nutricionista formada pela UFPB e com pós-graduação em Pediatria pela IPGS.  Veja abaixo o que a Ana diz:

 

“A introdução alimentar caracteriza-se da apresentação de alimentos de consistências diferentes da qual o bebê esteve acostumado durante seus seis primeiros meses de vida. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria e a OMS, a introdução alimentar deve ser iniciar aos 06 meses de vida, quando o bebê adquire o reflexo de pegar o alimento e leva-lo à boca, ou seja, tem seu desenvolvimento motor e cognitivo adequado para começar a se alimentar. Devemos respeitar a quantidade, o tempo e a individualidade de cada bebê, devendo sempre oferecer todos os dias alimentos saudáveis de maneira segura, ao ponto que ele possa entender com o tempo que aquele alimento já é cotidiano da família. E isso reduz a probabilidade de distúrbios alimentares na infância, incluindo seletividade e birras frequentes na hora da refeição.

 

Na IA particip(ativa) a ingestão dos alimentos é controlada pelo próprio bebê, de forma que seja gradual e natural esta complementação alimentar, sendo o bebê quem vai decidir, sob tempo indeterminado, quando vai passar a mamar menos e comer mais, até o desmame completo (recomenda-se que seja após os 2 anos). Além de também conhecer o alimento em suas diferentes formas, cores, texturas, cheiros e sabores. Lembrando que para poder se certificar que uma criança realmente não gosta de um determinado alimento, é necessário apresenta-lo em média 10 vezes em diferentes apresentações, formatos e preparações. Antes disso, não precisa esconder, disfarçar e não apresentar mais. Só quem pode estimular a alimentação saudável do seu filho é você.”

 

E então? Gostou das informações que encontrou aqui? Quer saber mais?

O IG da Ana é @flavsfigueiredo_nutriinfantil e ela tem muito mais informação por lá.

#IA #alimentação #aliemtaçaoparticipativa #blodoki #bodoki #alimentador #munchkin #saúde #alimentaçãosaudavel